sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Dia 12 - Taltal - La Serena - 650Km -18/09/2013

Hoje acordamos um pouco mais tarde, as 7:00hrs da manha. Arrumamos tudo e saímos de Taltal as 9:15, já havíamos abastecido a moto no dia anterior. Pegamos a  estradinha entre as serras e logo depois a rota 5 novamente, sentido La Serena, nosso destino do dia.


Logo que chegamos a rota 5 pegamos um trecho em reforma, acredito que estão duplicando a pista. Este trecho de terra e asfalto ruim durou uns 20km. Acredito que quem passar por aqui daqui algum tempo já terá uma estrada dupla para aproveitar.
Seguimos até Chanaral, com o mesmo visual do dia anterior, muito deserto, grandes retas e algumas montanhas no caminho. A partir deste trecho a altitude já baixa, fica por volta de 500 a 700m e quando chega a costa por volta de 50 a 100m.

O trecho de hoje beira a costa do Pacifico. Muita atenção neste trecho pois não há muitos postos de gasolina, somente próximo das grandes cidades como Chanaral, Copiapó, Vallenar e por fim La Serena.

Chegando em Chanaral, pegamos um trecho curto em reforma novamente e aproveitamos já para abastecer as motos. Neste trecho começa o circuito costeiro e a estrada beira a costa até Caldera, mais ou menos 90km.


A paisagem é bonita, mar azul, muito azul, costas de predra e algumas praias com poucas casas, a maioria simples de maderia ou pedra. Passando por Caldera, resolvemos ir até uma praia chamada Bahia dos Ingleses, que durante o caminho vimos algumas placas e gerou curiosodade. Fica a 12km da estrada, contando ida e a volta. Valeu a pena, é uma bela praia, bem diferente das praias do pacifico e muito parecida com as praias do atlantico e do Brasil, com um belo visual, boa estrutura de casas e restaurantes. Lembra um pouco Cabo Frio ou mesmo Riviera um pouco mais selvagem sem aquele monte de prédios, um lugar para férias ou passar um final de semana, para quem tem alto padrão aquisitivo. Bom, tiramos algumas fotos e seguimos novamente viagem pela rota 5 sentido Copiapo.












Deixamos o circuito costeiro e mesma paisagem, deserto, pedras e estrada pela frente. A estrada durante todo tempo tem pista boa e durante um bom trecho principalmente próximo as cidades principais que ela corta tem pista dupla.
Em copiapó, fique a esquerda na bifurcação, neste trecho meu GPS dava outro caminho, mas seguimos as placas e deu certo. Pegamos um trecho com um pouco de vento e curvas, não parece a mesma estrada, mas depois volta tudo ao nomal, retas, deserto e boa estrada. Pelo que me lembro no trecho de hoje pagamos 2 pedagios. Passamos por alguns carabineiros também sem problemas. Seguimos sempre entre 100 e 120km/h.
Chegando a Vallenar, mais uma parada para abastecer as motos e aproveitamos para comer um lanchinho rápido pois já eram 3 da tatde. Hoje resolvermos não parar para almocar e chegar um pouco mais cedo ao destino final. A cidade de La Serena me parece um lugar bonito e turístico. Nesta época o Chile comemora também sua Independencia e são 3 dias de feriado e 5 dias de festas pelo pais, a cidade de La Serena deve estar cheia, por isso a dificuldade de reservar um hotel por la.
Antes de chegar a La Serena, descemos uma serra, faltando aproximadamente 50km e ai começa o trecho mais bonito da viagem. Mar azul, se confundindo no infinito com o ceu, o sol refletido na agua, grandes paredes de pedras e a ondas batendo neles. Umas das imagens mais bonitas da viagem. Tirei novamente algumas fotos e finalmente, após 650km chegamos a La Serena. Já abastecemos as motos novamente, para ganharmos tempo ou alguns minutos a mais de sono.






La Serena é uma cidade muito bonita, com um centro bem arrumado e belos prédios, uma praia  bem longa, lembra bastante a praia da Enseada no Guaruja ou mesmo Copacabana, os edifícios e casas em frente a baixos como na Barra e existem alguns restaurantes, uma pista de cooper e para bicicletas, calcadao e no inicio da praia um belo Farol.
Ficamos no hotel Mar del Ensueno, bem em frente a praia. Como chegamos um pouco mais cedo, 17:30 e no Chile estamos em hotario de verão, deixamos as coisas no quarto e fomos caminhar um pouco no calçadão, conhecer a praia e também para botar as pernas para trabalhar um pouco, afinal passamos praticamente o dia todo sentados nas motos.
Voltamos para o Hotel, relaxamos mais um 15 minutos na piscina (aquecida) e fomos jantar.


Escolhemos o restaurante Las Brisas, boa estrutura, boas opções de pratos, comi um risoto mar y monte, mas o atendimento, musica e as opcoes de vinhos sao fracas, apenas um no cardápio.

Vi muitos blogs que comentavam sobre os fortes ventos laterais neste trecho,  não pegamos quase nada, apenas em um vale onde existe uma usina eólica, la sim ventou um pouco mas não chegou a 5 minutos de viagem. Pegamos vento mesmo na Argetina, no trecho do Chaco e também até Quimili.

Nenhum comentário:

Postar um comentário